quinta-feira, 26 de junho de 2008

Altas Quintas - Os Crescendo

Ainda me lembro quando se começou a falar de um produtor que produzia um vinho chamado Altas Quintas. Haviam 2 aspectos, entre muitos, que despertavam a atenção de todos e dos quais todos falavam. Eram eles, as vinhas a 600m de altitude em plena serra de S. Mamede, no alentejo, e a qualidade que apresentava o vinho Altas Quintas. Penso que foi isto mesmo que João Lourenço idealizou para este projecto quando chamou para junto de si Paulo Laureano. Ambos tiveram muito trabalho, muita paciência, muitas horas de sono perdidas para que assim que se festejasse a primeira colheita, viesse desde logo um vinho muito especial. Foi assim desde o inicio e esperemos que continue por muito mais tempo.
De toda esta envolvente especial nasceu a gama Altas Quintas Crescendo que veio colmatar a ausência deste produtor num segmento muito próprio e cheio de adeptos. Os Altas Quintas Crescendo:


Altas Quintas Crescendo Branco 2007
Produtor - Altas Quintas
Região - Alentejo
Grau - 13,5% vol
Preço -
Feito a partir das castas Verdelho, Arinto e Fernão Pires, este vinho estagiou, após fermentação a baixas temperaturas, em inox sendo posteriormente engarrafado.
Apresentou uma bonita e brilhante cor palha.
Todo o aroma deste vinho parece deambular entre notas vegetais, notas de hortelã e curiosamente sugestões de pinheiro. É muito exuberante e muito jovem no aroma. Todo este vegetal dá uma frescura incessante ao vinho. A fruta existe mas neste momento está algo escondida e não tardará em aparecer. Com algum tempo no copo apareceram notas ananás.
Boca de bom volume, muito fresca com acidez bem colocada e final de boa persistência.
Bonito este branco. Muito fresco e exuberante. É mesmo o perfil que este verão já está a pedir. Guarde uma ou outra garrafa para ver o que vai mostrar depois do verão.
Nota 15,5


Altas Quintas Crescendo Rosé 2007
Produtor - Altas Quintas
Região - Alentejo
Grau - 13,5% vol
Preço -

Este Rosé, na colheita inaugural, deu muito que falar. Feito a partir da casta Aragonês este vinho estagiou em inox por 3 meses e sendo depois engarrafado.
Cor vermelha viva.
Em equipa que ganha não se mexe e como seria de esperar, esta 2007 mantém o perfil do seu antecessor. Logo no ataque, uma explosão de notas de café e mesmo de capucino. Só de tempo a tempo aparecem algumas notas de fruto silvestre.
Boca com boa estrutura sem que se torne muito pesada. Final de boa persistência.
Um Rosé diferente. Se me perguntassem com que beber este Rosé, de imediato a minha resposta seria com comida. Este será no meu entender um vinho mais gastronómico. Ainda assim tenho que dizer que não me ficou mal de todo.
Nota 14,5


Altas Quintas Crescendo Tinto 2005
Produtor - Altas Quintas
Região - Alentejo
Grau - 14% vol
Preço -
Feito a partir das castas Aragonês e Trincadeira, este vinho estagiou por 12 meses em barricas de carvalho francês e americano.
Belíssimo da sua cor carregada, quase opaca.
Muito bem no aroma. Cheio de intensidade. Aromas de fruto maduro e de muita especiaria são a imagem de marca que se integram com boas sugestões de barrica.
Boca com estrutura e sensação de frescura. Taninos redondos, num conjunto bem atractivo e dócil, que termina com um final de boa persistência com notas de chocolate amargo.
Muito atractivo este vinho. Nada pesado e no meu entender a mostra uma certa frescura. Acho que será muito boa altura para ser começado a beber pois para já satisfaz plenamente.
Nota 15,5


0 comentários:

Blogues Recomendados

  • CARM branco 2016 - Este branco da CARM (*Douro*) nasce no Douro Superior pela mão da família Roboredo Madeira. As uvas das castas Rabigato, Códega do Larinho e Viosinho, fo...
  • Quinta dos Roques: Encruzado de 2015 - Não, não vos trago nenhuma novidade. A maior parte de vocês já o deve ter bebido, mais que uma vez. O nome do produtor e casta são velhos conhecidos. Respe...

Blogues Recomendados

  • Prova - *Solstício. 2 Barricas (t) 2010* Diga-se desde já que conhecemos bem o homem por detrás deste vinho - isto é uma declaração de interesses (apesar de todo o...

Arquivo do blogue

  © Blogger template 'External' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP