domingo, 15 de junho de 2008

Dia 3 (19 de Maio) - Parte 2 de 3

Após Carvalhais estávamos agora a caminho de Pinhanços para visitar nem mais nem menos que o Sr Touriga, Álvaro Castro.
À chegada, fomos recebidos pelo Álvaro que de seguida nos conduziu para uma visita às vinhas que originam os seus vinhos. De regresso, chegamos ao local onde se iria dar a prova:

Rosés

Quinta de Saes Rosé 2007
Aromático, muito tipo morango rebuçado. Boca com acidez perfeita e final gostoso



Brancos

Quinta de Saes Reserva 2007
Muito aromático, com notas vegetais, de fruto e boas sensações minerais.
Boca frutada e equilibrada com bela acidez.

Primus Reserva 2007
Aroma muito delicado mas ao mesmo tempo muito sóbrio. Ainda parece estar algo fechado.
Boca cheia e de bela intensidade. Sente-se uma frescura muito agradavel neste vinho. Belo branco


Tintos

Quinta de Saes Estágio Prolongado Reserva 2006
Aroma de boa intensidade com muitas notas de fruto maduro, notas florais e alguma especiaria.
Boca de bom porte e redonda.

Quinta de Pellada 2006
Aroma muito floral que é acompanhado por notas de fruto maduro e alguma especiaria.
Boca com muitas notas de chocolate, intenso e com taninos firmes.

PAPE 2006
Aroma muito equilibrado, com notas de fruto maduro, de flores e interessantes notas de chocolate e especiaria.
Boca com intensidade e potência. Taninos jovens mas nobres. Termina longo e especiado. Gostei muito

Quinta da Pellada Carrocel 2006
Já mostra mais sobriedade e menos exuberância no aroma. Não está tão floral de inicio e mostra até muita fruta.
Boca ainda muito jovem com os taninos a sobressaírem do conjunto. Belo vinho

Pelada 2003
Nariz de boa intensidade com ligeiras notas de envelhecimento que dão certa complexidade ao conjunto.
Boca ainda com alguma potência mas muito saborosa.

Quinta da Pellada 2003
Fruto maduro, notas mentoladas. Jovem na boca e com boa estrutura. Promete

PAPE 2005
Um colosso de vinho. Aromático, complexo, intenso e muito, mas muito, guloso. Que grande PAPE.

Quinta da Pellada 2005
Aroma muito floral, intenso e de grande gabarito.
Boca saborosa de bela estrutura. Belo vinho


Após a prova dirigimo-nos para um fantástico almoço onde além das iguarias, provamos os seguintes vinhos:

PAPE 2003 (Magnum)
Inicialmente muito fechado. Precisava de arejar um pouco para mostrar todo o seu esplendor. Muito aromáticvo e complexo.
Muito saboroso na boca e cheio de vida. Fantástico

Quinta da Pellada Touriga Nacional 1996
Impressionou desde logo pela cor jovem que apresentou.
Também jovem nos aromas de fruto maduro e de algum vegetal, ligeiro animal e notas mentoladas.
Boca jovem com taninos presentes a darem vivacidade ao conjunto. Fantástico



É dificil, senão impossivel, não gostar dos vinhos de Álvaro Castro. É um Artista. Rei do experimentalismo e das ideias quase mirabolantes. Não se contenta com pouco e quer sempre chegar ao vinho que pretende fazer, mesmo que por vezes tenha de afirmar que determinado vinho não está ao seu gosto. Sabe o que quer e o que tem para fazer. Em conjunto com a sua filha Maria, forma uma dupla de sucesso.

0 comentários:

Blogues Recomendados

  • H.M. Borges Terrantez 1877 - A história remonta ao ano de 1877, o ano em que Henrique Menezes Borges fundou a empresa H.M.Borges (Madeira), actualmente gerida pela quarta geração da ...
  • Nada - Por que raios, ninguém ainda pensou em baptizar um vinho, de uma região qualquer, com o nome de Nada? Seria o vinho perfeito para dias sem ideias, sem conv...

Blogues Recomendados

  • Prova - *Solstício. 2 Barricas (t) 2010* Diga-se desde já que conhecemos bem o homem por detrás deste vinho - isto é uma declaração de interesses (apesar de todo o...

Arquivo do blogue

  © Blogger template 'External' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP