domingo, 23 de março de 2008

Lavradores de Feitoria

Esta empresa, será eventualmente uma das mais inovadoras, em termos de conceito, no nosso país vinícola. Fundada em 2000, por alguns das melhores quintas do Douro, esta empresa não é mais que um unir de esforço e de amor pelo vinho e pelo Douro para fazer vinhos de excepção. O conceito reside da união de várias quintas do Baixo Corgo, Cima Corgo e Douro Superior, com o propósito de em conjunto fazerem o melhor vinho possível, aproveitando caracteristicas unicas de cada uma das quintas. (Informação compilada a partir de http://www.lavradoresdefeitoria.pt/)
Em 2001, sob a supervisão enológica de João Brito e Cunha, nasce o Grande Escolha da casa e passados 7 anos, volto para ver como se encontra:


Lavradores de Feitoria Grande Escolha 2001
Produtor - Lavradores de Feitoria
Região - Douro
Grau - 13,5% vol
Preço - A partir de 30€
Feito a partir das Castas Touriga Nacional, Tinta Roriz, Touriga Franca e Tinta Amarela, cujas vinhas têm mais de 60 anos, este vinho estagiou por 16 meses em barricas novas de carvalho francês e ainda 1 ano em garrafa.
Impressiona pela cor, que não parece ser de um vinho de 2001, por se encontrar sem grandes sinais de evolução
No nariz um vinho com densidade e potência que mostra aromas ainda muito intensos de ameixas, de grafite, fumo e sobretudo um pendor vegetal que confere frescura e complexidade neste conjunto.
Na boca está ainda melhor. É raçudo e potente, sem nunca entrar em excessos. Nunca há a mínima vontade de que abandonemos o liquido da língua de tão intenso e saboroso que é. Equilibrado, não mostra sinais de pontas soltas, pois aqui tudo já está em harmonia completa. Cheio e denso ainda tem gabarito para terminar muito longo.
Em tempos, quando este vinho me foi apresentado, por uma "Lavradora", foi-me confidenciado que este vinho tinha sido feito para ganhar prémios, agora pergunto-me se não será muito mais que isso? Este vinho foi feito para agradar, para durar. Um vinhaço, que se não fosse o preço, seria a alegria de muita gente. Assim, mesmo que possa ter apenas uma única oportunidade, se tiver este vinho na sua frente, não hesite, pois este é grandioso.
Nota 18

2 comentários:

Chapim segunda-feira, março 24, 2008 12:57:00 da tarde  

Grande Pumadas, grande post e grande vinho!
Vai crescer ainda ou está no ponto óptimo?
Boas provas

Pumadas segunda-feira, março 24, 2008 1:12:00 da tarde  

Acho que o vinho está hoje num ponto optimo. Não me parece que melhorará significativamente, até porque melhor que isto..., no entanto penso que se manterá assim ainda por mais anos desde que guardado a preceito.

Cumps,

Blogues Recomendados

  • CARM branco 2016 - Este branco da CARM (*Douro*) nasce no Douro Superior pela mão da família Roboredo Madeira. As uvas das castas Rabigato, Códega do Larinho e Viosinho, fo...
  • Quinta dos Roques: Encruzado de 2015 - Não, não vos trago nenhuma novidade. A maior parte de vocês já o deve ter bebido, mais que uma vez. O nome do produtor e casta são velhos conhecidos. Respe...

Blogues Recomendados

  • Prova - *Solstício. 2 Barricas (t) 2010* Diga-se desde já que conhecemos bem o homem por detrás deste vinho - isto é uma declaração de interesses (apesar de todo o...

Arquivo do blogue

  © Blogger template 'External' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP