terça-feira, 8 de janeiro de 2008

Em 2002 Jorge Roquette (Quinta do Crasto) e Jean-Michel Cazes (Château Lynch Bages), decidiram criar uma joint venture vínica para poderem fazer um grande vinho no douro. O que se pretendia era fazer um vinho a partir das castas do Douro mas com a experiência da Casa Cazes. Nasce então, em 2003, uma estrela no Douro.......o Xisto.


Xisto 2004
Produtor - Roquette e Cazes
Região - Douro
Grau - 14% vol
Este vinho teve a participação dos enólogos de cada uma das casas, Susana Esteban pelo Crasto e Daniel Llose por Lynch Bages. Feito a partir das castas Touriga Nacional (60%), Touriga Franca (15%) e Tinta Roriz (25%), este vinho estagiou 18 meses em barricas de carvalho francês (60% novas e 40% com 1 ano).
Apresenta uma cor carregada. Intenso no nariz, este vinho apresenta aromas de fruta muito madura, onde se destacam a ameixa e a amora, o eterno pendente floral e sugestões de café.
Na boca o mote é a elegância como aliado de uma certa potência. O vinho é extremamente equilibrado e macio e dá desde já uma prova em pleno. Termina longo e com classe.
Um vinho arrebatador que não me deixou indiferente. Um grande vinho que permite-nos dizer que assim, venham mais parcerias destas.
Nota 18

5 comentários:

Anónimo sexta-feira, janeiro 11, 2008 2:00:00 da tarde  

Já provou o de 2003?, é que gostei mt deste (comprei uma caixade 6)e antes de comprar outra de 2004 gostava que alguém fize-se a comparação entre os 2.
Cumprimentos
João Freitas

Pumadas sexta-feira, janeiro 11, 2008 2:21:00 da tarde  

Viva,

Ja provei sim. Ora bem, pessoalmente considero o 2004 como estando algo melhor que o 2003. O 2004 é mais elegante, é mais fresco e penso ter melhores condições de envelhecimento. O ano de 2003 foi um ano muito quente e acabou por marcar os seus vinhos. Será que os 2003 vão envelhecer em plenitude? Se fosse a si, como já tem Xisto 2003, Apostava no Xisto 2004.

Cumprimentos,

Nuno de Oliveira Garcia domingo, janeiro 13, 2008 6:19:00 da tarde  

Eu também gosto muito mais do 2004. Aliás, desculpem a franqueza, mas o 2003 não me encheu as medidas, apesar da notável elegância que demonstra.

Um ab.

Nuno

Anónimo segunda-feira, janeiro 14, 2008 1:39:00 da tarde  

Obrigado pelos comentários. Irei
apostar novamente numa caixinha!. Só como comentário, o 2003 está a melhorar em garrafa e cada garrafa é melhor que a primeira (a última fez-me exclamar ainda bem que comprei isto!).
C
JF

Pumadas segunda-feira, janeiro 14, 2008 1:59:00 da tarde  

Também compartilho a sua opinião de que o 2003 está bem melhor agora

Blogues Recomendados

  • Podem festejar! - Para balanço! Vai fechar para arrumações, para fazer o inventário e limpar os cacos que se espalharam num ápice. Há que voltar a colá-los, se conseguir. ...
  • Quinta da Bica Vinhas Velhas 2007 - Só produzido em anos especiais, este *Quinta da Bica Vinhas Velhas* nasce de uma vinha com cerca de 50 anos com várias castas misturadas, onde se destaca...

Blogues Recomendados

  • Prova - *Solstício. 2 Barricas (t) 2010* Diga-se desde já que conhecemos bem o homem por detrás deste vinho - isto é uma declaração de interesses (apesar de todo o...

Arquivo do blogue

  © Blogger template 'External' by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP